Treino 20Fev

Qual o melhor treino para perder peso?


Na sociedade atual verifica-se uma crescente preocupação com o tema do excesso de peso. Assistimos, constantemente, a campanhas de sensibilização para os riscos relacionados com a obesidade, vida sedentária, stress e novas tendências de hábitos alimentares. No entanto, o excesso de informação e a emergência de novas tendências no setor da nutrição e da atividade física geram, normalmente, confusão nos praticantes e até em alguns profissionais da área do treino. Afinal, qual o melhor treino para perder peso?


Qual o melhor treino para perder peso?

Atualmente, a sociedade pauta-se pela necessidade exagerada de rapidez em atingir resultados. Muito se diz que a melhor forma de perder peso é realizar treino intervalado ou o famoso «HIIT» (high intensity interval training) e este tipo de treino já caiu nas graças de todos. Acredito que a abordagem da perda de peso através do treino não pode ser vista de forma tão generalizada e linear.

A primeira chamada de atenção prende-se com a segurança. O praticante que deseja perder peso, normalmente, não tem hábitos de atividade física e, para além do óbvio excesso de peso, poderá ter outros fatores de risco associados (hipertensão arterial, diabetes tipo II, problemas articulares, taquicardia…). Nestes casos desaconselha-se este tipo de treino.

Neste momento, o leitor deverá estar a perguntar: “E se o praticante puder realizar treino de alta intensidade com segurança? Aí já é aconselhável?”. Não necessariamente. Passo a explicar:

O treino de alta intensidade utiliza fontes de energia de alta potência para corresponder às necessidades como o glicogénio (proveniente do açúcar) e fosfocreatina em deterimento da gordura. Até aqui está tudo bem porque esse treino visa aumentar a taxa de metabolismo e utilizar, nas horas seguintes ao treino (8 a 36 horas), as reservas de gordura para fazer jus às maiores necessidades do organismo. É aqui que surge a principal falha deste tipo de treino. Para conseguirmos utilizar as reservas de gordura existentes no corpo, temos que ter uma boa capacidade oxidativa. Essa capacidade consiste em tornar capaz de ser utilizada, como substrato energético, a gordura existente no corpo através do processo de «Beta oxidação». Este processo químico requer uma boa quantidade de oxigénio transportado no sangue para ser levado ao músculo e ser corretamente utilizado por este último.

Essa capacidade oxidativa consegue-se e melhora-se com o treino aeróbio de baixa e moderada intensidade. Podemos considerar este treino como o alicerce necessário para podermos progredir e tirar proveito dos benefícios do «HIIT», enquanto garantimos uma consistência e durabilidade dos resultados.

Podemos então dizer que existe uma ordem lógica de treino que obedece a pressupostos fisiológicos e verificação de respostas corretas e adequadas aos praticantes. Este treino deve ser acompanhado de estimulação muscular com cargas moderadas e alternando grupos musculares para a perda de peso generalizada. Quando pretendemos a perda de gordura localizada, o ideal  é o treino com resistências mais fortes e com esgotamento local.

Devemos começar com uma avaliação inicial exaustiva, realizada por um profissional de educação física. De seguida, passar por um processo de treino aeróbio e de cargas moderadas com alternância no treino muscular que deverá durar pelo menos 12 semanas. Só depois, poderemos avançar para os badalados treinos intervalados com estímulos intensos e cargas musculares fortes.

Procure sempre um profissional qualificado e credenciado que não queira pressas, mas sim um processo que respeite a ordem natural da fisiologia.


Nuno Cerqueira - Inspire Studio Nuno Cerqueira
Personal Trainer
Nuno Cerqueira é um ex-remador português e o atleta com mais títulos de campeão nacional na modalidade. Enquanto atleta, competiu pelo Clube Naval Infante Dom Henrique, pelo Sporting Clube Caminhense e representou a seleção nacional em vários momentos. Atualmente, Nuno Cerqueira trabalha como personal trainer no Inspire Studio. É também preparador físico do plantel sénior da União Desportiva Oliveirense, do piloto de rali José Pedro Fontes e de diversos atletas de trail e ultra trail.
INSPIRE STUDIO  Instagram | Facebook



Partilha este artigo:

 

PUB

Sugestões Prozis