Entrevista 27Jun

À conversa com Lillian Barros // Santa Melancia

"O meu nome é Lillian Barros, sou Nutricionista, apaixonada pela profissão que escolhi e exerço com todo o carinho e dedicação." É com estas palavras que a autora do blogue Santa Melancia se apresenta. O blogue que criou há dois anos e meio serve como ferramenta a todos aqueles que frequentam as suas consultas ou que simplesmente se interessam pelo tema da Nutrição.

O Clube Fitness esteve à conversa com Lillian Barros, que espera ser uma inspiração a todos os que não sentem a motivação suficiente para iniciarem a mudança nas suas vidas. Quem sabe, hoje é o dia!

Quando decidiste ser nutricionista?
Não sei se consigo responder de caras a esta questão, talvez sempre tenha percebido que queria ser nutricionista um dia... Acho que cresci com o “bichinho” da alimentação saudável através da minha educação e dos exemplos em casa. Desde muito nova que em minha casa, a minha mãe, de forma empírica e autodidata, nutria um gosto peculiar pela alimentação, pelas vitaminas, pelos minerais e pelas potencialidades dos antioxidantes.
Na verdade há 16-17 anos altura em que entrei na faculdade) esta era uma profissão pouco procurada e também muito pouco divulgada. No entanto, apenas me inscrevi numa faculdade e apenas com uma opção... e era esta! Correu bem!
Estava decidido... a escolha pareceu-me muito natural.

Porque decidiste escolher esta profissão?
Acho que foi algo que cresceu comigo... Esta vontade de descobrir os alimentos, as suas propriedades e de que forma é que eles podiam ser aliados de uma vida mais ativa e saudável. Ao perceber que com esse conhecimento conseguia ajudar os outros a melhorarem condições clínicas variadas, a obterem um peso adequado e a melhorar a sua autoestima, a paixão e a entrega tornou cada vez mais certa a minha decisão. Foi fácil escolher um curso com o qual me identifico de forma tão genuína. É fácil para mim defender o conceito que acredito e que defendo todos os dias, quer seja em termos profissionais como em termos pessoais.


Fala-nos um pouco do teu dia-a-dia. O que faz uma nutricionista?
O meu dia a dia é acelerado, de um lado para o outro. Acho que sou um ser com uma alma inquieta e por isso ficar parada não é uma opção!
A versatilidade da minha profissão permite-me não entrar em monotonia. NUNCA!
Quando me perguntam o que faço e onde trabalho (que para muitos é um tema simples e de resposta curta) para mim é um início de uma longa conversa.
Entre os vários consultórios em Lisboa que reparto ao longo dos dias da semana, ainda dou consultas no Algarve (Vilamoura e Faro), terra que me viu que crescer, onde tenho a minha família e com a qual não quis cortar os meus laços.
Para além das consultas presenciais em gabinete, desenvolvi em sociedade com uma colega de profissão uma plataforma online de acompanhamento à distância por videochamada: Os Nutricionisras Online. Na altura achámos que as pessoas tinham cada vez menos tempo disponível e esta era uma forma de facilitarmos o acesso às consultas de nutrição com a mesma qualidade.
 
Nunca dizes que não a um bom desafio, certo?
Ao longo do meu percurso foram surgindo novos desafios aos quais não consegui resistir. A versatilidade da profissão permite-me fazer coisas muito diferentes com a experiência que fui adquirindo ao longo dos anos de trabalho... já lá vão alguns! Existem diferentes formas de atuar enquanto nutricionista, indo muito para além da consulta clinica presencial. Esta é a minha forma de estar mais próximo de todos com aquilo que acredito e que me define.
Sair da minha zona de conforto motiva-me e incentiva ao crescimento enquanto profissional e enquanto ser humano.. por isso não consigo resistir aos novos desafios que me fazem sentido.

Também tens uma colaboração na Sic Mulher no programa Faz Sentido. Como tem sido essa experiência?
A colaboração na SIC Mulher tem sido uma experiência extraordinária! Uma realidade muito diferente daquela que vivo entre as quatro paredes do meu consultório. Permite-me ir mais longe, inspirar quem está lá em casa e isso deixa-me muito feliz. Com a companhia da Ana Rita Clara e de toda a equipa, tem sido uma aprendizagem muito enriquecedora.



Há quanto tempo criaste o blogue “Santa Melancia”? O que motivou a sua criação?
A Santa Melancia tem neste momento cerca de dois anos e meio. Nunca pensei que tivesse este impacto… A santinha a quem rezamos quando subimos à balança, depois das patuscadas entre amigos, da ceia de natal ou dos excessos das férias de verão (risos).
O blogue surgiu da necessidade de estar mais próxima dos pacientes que acompanho em consulta presencial e também através da plataforma de consultas online que desenvolvi com a minha sócia e colega de profissão: Nutricionistas Online (www.nutricionistas-online.com).
De alguma forma, esta foi a minha maneira de partilhar receitas, inspirações saudáveis e dicas de alimentação e nutrição.

Porquê o nome “Santa Melancia”?
Queria um nome que ficasse no ouvido... um trocadilho relacionado com a alimentação, mas que fosse engraçado e leve. Não queria nada de muito pesado, técnico ou cinzento. Passaram-se vários nomes pela mente como a “minha nossa cenoura” ou o “santo grão”, mas Santa Melancia encheu-me as medidas e não estou arrependida.
Para além do mais adoro melancia... tem pouquíssimas calorias, é hidratante e sabe-me a férias verão!
 
Já publicaste dois livros. Quais?
Tenho dois livros publicados com dicas, receitas e sugestões práticas que ajudam os leitores a adoptarem novos hábitos e rotinas alimentares, passando por um detox alimentar através da implementação de sumos, águas, sopas, saladas e muito mais.
O primeiro livro a ser editado foi o SUMOS E ÁGUAS DETOX que foi e continua a ser um sucesso de vendas, abrindo portas para a mais recente publicação: SOPAS, SALADAS e CHÁS DETOX.

* clica nas imagens *


O que te motivou a escrever sobre cozinha saudável?
Quando fui diagnosticada com uma doença autoimune rara e tive de iniciar terapêutica com cortisona percebi que o detox podia ser o meu aliado no combate aos efeitos secundários desta medicação.
Na altura ainda pouco falado em Portugal, mas já badalado lá fora, comecei a preparar sumos verdes, misturar frutas com vegetais crus e a preparar as minhas próprias receitas funcionais. Foi com elas que evitei o aumento de peso e consegui manter-me ativa, com o mesmo ritmo de trabalho sem ter de parar!
Mais tarde surgiu o convite para escrever um livro sobre o tema (sumos e águas detox) onde compilei mais de 100 receitas e onde desmistificava o que era realmente isto do detox.

És amante de receitas detox/funcionais. Quais as suas vantagens para a saúde?
Uma dieta detox não é difícil de cumprir. Ao contrário do que muitos pensam não é uma dieta restritiva e não deve levar a processos de carência nem a fome!
Um plano alimentar detox baseia-se nos fundamentos da nutrição funcional, em que o organismo é visto como um todo e onde se fornecem todos os ingredientes fundamentais para o seu funcionamento em plenitude. É este funcionamento eficaz que permite que a função natural de desintoxicação do nosso corpo e dos seus vários órgãos “chave” seja garantida.
Na dieta detox, as receitas de sumos, sopas, saladas, batidos e infusões são as estrelas. Constituem formas alternativas e saborosas de conseguirmos todo o sabor dos alimentos vegetais, não perdendo aquilo que eles têm de melhor.
 
Na tua opinião, quais são os maiores inimigos da saúde? Quais são os alimentos que devemos evitar?
Na minha opinião a regra de ouro na alimentação saudável (e aliás em tudo na vida) é a moderação, mas acima de tudo o bom senso.
Não gosto de falar em inimigos ou em alimentos proibidos, mas sim em soluções saudáveis e alternativas equilibradas. Dizermos que não podemos comer isto ou aquilo, sim, mas será que o conseguimos fazer para sempre?
Se tiver de apontar alimentos a ter em atenção, então reduziria o consumo de sal, açúcar refinado, de alimentos processados, empacotados e industrializados, preferindo o que é integral, autêntico, genuíno e natural.

Vivemos uma época em que as pessoas fazem mil coisas ao mesmo tempo e, por isso, não têm tempo de elaborar uma refeição saudável e fazer desporto. Que conselhos podes dar aos nossos seguidores que desejam reeducar a alimentação e ter qualidade de vida?
Existem tantos conselhos e dicas importantes que por vezes é difícil escolher... Mas se tivesse de sublinhar as 3 mais importantes, então diria:
1. qualidade
2. organização
3. hidratação
Mais do que contar calorias, é importante contar nutrientes. Ter uma alimentação saudável não é simplesmente cortar na ração. É sim escolher os alimentos certos, que nos forneçam aquilo que nós precisamos (qualidade) e sobretudo que sejam autênticos.
Para não perder tempo ou cair em tentação o segundo ponto mais importante será a organização. Guardar o domingo para preparar algumas receitas para o resto da semana. Influir na lista de supermercado ingredientes portáteis para os meios da manhã e da tarde. Arranjar os vegetais frescos, lavá-los, secá-los e eventualmente congelá-los para serem conservados durante mais tempo. Enfim, preparar o terreno para que ser saudável seja simples e fácil.

O que tens agendado para 2016 (workshops, showcookings, livros)?
Os últimos anos têm sido uma sucessão de aventuras profissionais (no bom sentido). Muitas programadas, sim, mas outras tantas que surgiram como desafios e que não consegui deixar de aproveitar.
O segundo semestre de 2016 em diante será recheado de muito trabalho e muitas novidades nutritivas... estejam atentos e descubram tudo nas redes sociais onde partilho aquilo que faço e preparo em primeira mão.
Entre o blog, o Facebook, o Instagram e também o Snapchat, podem estar atualizados em relação às últimas novidades profissionais da Santa Melancia e da nutricionista por trás disso tudo.








 



Partilha este artigo:

 

PUB

Sugestões Prozis