Saúde 04Out

Afinal, o que é a dor de burro?


Poucos se podem gabar de nunca terem sentido a chamada “dor de burro” durante uma corrida ou uma atividade física intensa. Trata-se de uma pontada causada pela pressão do diafragma que sobe e desce durante a corrida. Contudo, embora seja uma dor comum, pode ser facilmente prevenida.


Afinal, o que é a dor de burro? 

Chama-se dor abdominal transitória, mas é conhecida como dor de burro, e ocorre em desportos ou atividades físicas que envolvam um movimento repetitivo do tronco numa posição vertical, como é o caso da corrida. A dor aguda, semelhante à sensação de facada, surge habitualmente na zona lateral da barriga.

É importante referir que esta é uma dor temporária, que costuma surgir apenas durante a prática física e não durante o repouso. Por isso mesmo, não inspira preocupação.
 

Causas

As causas da dor de burro são variadas e diferem de acordo com o local exato em que o desconforto é sentido. Atualmente, estão identificadas 3 grandes causas para esta dor.

1. Insuficiência circulatória aguda: Ocorre quando o coração não consegue acompanhar o esforço físico, provocando um bloqueio do sangue venoso no fígado, originando as dores de burro no lado direito ou esquerdo (respetivamente).

2. Lesões e inflamações nos músculos abdominais: os músculos abdominais têm um papel importante no sistema respiratório, pelo que se forem trabalhados de forma incorreta, podem sofrer lesões e até inflamação muscular. 

3. Digestão: Durante este processo verifica-se um aumento do afluxo sanguíneo no abdómen, o que pode congestionar os órgãos ao nível abdominal e originar a tal dor de burro.
 

Como evitar?

  • Come pelo menos 2 horas antes do esforço para deixar o corpo digerir um pouco.
  • É importante fazer um aquecimento apropriado e completo para preparar o corpo.
  • Começa o treino a um ritmo tranquilo, o qual deverás aumentar progressivamente e não de forma abrupta.
  • Respira profundamente durante o esforço. O mais correto é inspirar profundamente pelo nariz e expirar lentamente pela boca. Repete várias vezes até a dor passar. Isso fará com que o fluxo sanguíneo volte ao normal e poderás dar continuidade à atividade.
  • Beber água, fazendo-o em pequenos goles e devagar – intervalos de 20 minutos são o ideal. 



 

PUB

Sugestões Prozis