Entrevista 08Ago

À conversa com Marta e Catarina Campos // Two Fingers of Healthline


Juntem duas irmãs, adicionem imaginação na cozinha e coloquem uma mão cheia de pratos saudáveis. Por fim, misturem uma boa dose de treino regular. O resultado é o blogue Two Fingers of Healthline.

Marta e Catarina Campos, 21 e 25 anos respetivamente, criaram o blogue há quase um ano. Queriam mostrar que a vida se baseia em escolhas e que, sim, é possível fazê-las. A escolha delas é simples! Um estilo de vida saudável e equilibrado.

As duas irmãs praticam exercício físico todos os dias. Normalmente treinavam juntas, mas recentemente a Catarina mudou-se para Lisboa. Agora continuam a manter uma alimentação equilibrada e a andar em ginásios... diferentes.

O Clube Fitness esteve à conversa com Marta e Catarina Campos do blogue Two Fingers of Healthline


À conversa com... Two Fingers of Healthline

Quando é que se começaram a interessar por um estilo de vida equilibrado e saudável? Qual das duas se interessou primeiro ou foi simultâneo?
Marta (M): Há cerca de 3 anos, quando a minha irmã foi estagiar para o Brasil. Ela inscreveu-se no ginásio lá e, entretanto, decidi inscrever-me cá. A minha alimentação começou a ser mais cuidada, embora no início tenha passado pela “mania das dietas”. Entretanto ela voltou e começámos a mudar a alimentação cá de casa gradualmente, comprando sementes, mais fruta, mais vegetais, carnes brancas, entre outras coisas. Entretanto, a nossa mãe foi compreendendo que não era apenas uma fase e aceitou todas as mudanças que fizemos na alimentação, sendo que até ela começou a comer o mesmo que nós às refeições. Por isso, influenciámo-nos muito uma à outra, o que de certa forma nos aproximou bastante.
 
Quando decidiram criar o blogue? Porquê?
M: Ambas começámos por publicar algumas das nossas refeições no instagram e recebíamos várias sugestões de amigos, que diziam que tínhamos que criar um blogue. Um dia, sugeri isso à minha irmã, disse-lhe que podíamos experimentar e ver no que dava. Ela ficou um bocado reticente, mas no dia seguinte, de manhã, quando acordei, ela tinha feito uma lista de possíveis nomes para o blogue. E, assim, surgiu o blogue em novembro de 2015.
 
E a escolha do nome, foi difícil? Porquê “Two Fingers of HealthLine”?
M: Foi um pouco complicado encontrar o nome certo que transmitisse a essência da ideia de que somos duas irmãs que pretendem dar a conhecer receitas saudáveis, mas após alguma reflexão, encontrámos o nome que nos parecia perfeito.



Sabemos que treinavam juntas. Mas agora a Catarina mudou-se para Lisboa. Foi complicado deixarem de treinar juntas? Agora onde vão buscar a motivação/inspiração para treinar?
Catarina (C): Antes de vir para Lisboa, quando a preguiça falava, tanto a mim ou a ela, a outra ralhava e dizia “Cala-te, vamos mas é despachar isto”; agora, quando a preguiça fala, só me vem à cabeça a cara dela de brava, e a preguiça passa. Segunda hipótese, penso “Vá, vou hoje, que amanhã posso não ter tempo”, e resulta sempre.
M: A minha irmã continua a ser a minha grande inspiração. A sensação de termos alguém tão próximo de nós que partilha os nossos interesses e nos acompanha no estilo de vida que escolhemos é incomparável! É como se tivesse feito um compromisso com ela e pensar que se falhar um treino, estou a falhar com ela também. Mesmo eu treinando no Porto e ela em Lisboa, o nosso plano de treino é o mesmo, já que temos objetivos e ritmos de treino muito semelhantes, o que nos permite trocar impressões e fazer os ajustes necessários em termos de treino.
 
Catarina, como foi a adaptação em Lisboa? Foi fácil encontrar um espaço onde gostasses de treinar?
C: Não é fácil pegar em toda a tua vida e mudá-la de sítio, mas há sempre uma maneira de a pintar de cores parecidas. Confesso que das primeiras coisas que fiz, logo que soube em que zona iria morar, foi pesquisar quais eram os ginásios mais próximos. Aliás, antes de fazer a mudança já tinha decidido qual o ginásio em que me ia inscrever.
 
Marta, preferes treinar de manhã ou ao final da tarde? Porquê?
M: De manhã, sem dúvida. Gosto de acordar, tomar o pequeno-almoço e ir treinar, porque isso dá-me a energia de que preciso para o dia inteiro. Aliado a essa sensação de satisfação e dever cumprido, sinto-me mais produtiva quando o ginásio não está atolado de gente, como acontece ao final do dia. Mesmo agora, que estou de férias da faculdade, não abdico do despertador às 6h30 da manhã, porque é certo que, quando se faz o que se gosta, isso deixa de ser um sacrifício e passa a ser a melhor parte do nosso dia.
 
Catarina, quais as tuas modalidades preferidas e porquê?
C: Não gosto de aulas de grupo, nunca achei muita piada. Gosto de treinar acompanhada, algo que fazia com a minha irmã antes de vir para Lisboa. Agora habituei-me a fazê-lo sozinha, apesar de aproveitarmos para treinarmos juntas nas visitas. A par disso, já há algum tempo que me dediquei ao running, isso sim gosto de fazer sozinha, só eu e os meus phones. Quando posso, vou correr de manhã e treino ao fim do dia, mas, habitualmente, só corro quando não consigo ir ao ginásio.
 
A par do exercício físico, têm uma alimentação equilibrada e saudável. Que tipo de cuidados são obrigatórios para vocês?
Em primeiro lugar, a hidratação é essencial, por isso costumamos beber pelo menos 3 litros de água ou chá por dia. No que toca à alimentação, optamos por consumir muitas frutas e vegetais, frutos secos e produtos biológicos, bem como privilegiar carnes brancas e peixes. Abolimos da nossa alimentação fritos, refrigerantes, leite, bem como pão, arroz ou massa brancos, evitando sempre comidas com altos níveis de açúcar ou sal.

 
Catarina, desde que te mudaste para Lisboa, foi fácil manter a alimentação saudável?
C: Continuo a minha alimentação saudável, há coisas que não mudam. Mas confesso que na hora de “impulsos alimentares”, agora em Lisboa, são mais difíceis de controlar, apesar de já não ter os pecados doces da mãe por perto.
 
Marta, qual é o teu pequeno-almoço favorito? Porquê?
M: Papas de aveia! Como gosto de treinar de manhã, papas de aveia, acompanhadas de fruta, frutos secos e canela são a minha preferência para me dar motivação e energia para o treino que se segue, além de serem super saborosas e saciantes.
 
Vocês gostam de viajar. Porém, nas férias e durante as viagens nem sempre é fácil manter uma alimentação saudável. Conseguem fazê-lo e como?
Todos sabemos que o fator social implica muito as nossas escolhas alimentares. Já viajámos juntas e é fácil ser a consciência uma da outra, nem pensamos duas vezes. Separadas, já ninguém nos tira as marmitas, há coisas que já não conseguimos comer, e outras que já não dispensamos. Por exemplo, temos sempre connosco fruta, frutos secos e barrinhas e, claro, água ou chá. Em viagem, talvez seja mais difícil manter o exercício físico do que a alimentação, apesar de tentarmos provar os pratos típicos de cada sítio que visitamos. Quando a Marta vem a Lisboa, corremos os restaurantes saudáveis todos que podemos, aliás até temos uma rubrica no blogue sobre restaurantes fit que já fomos.

 
Conseguem dar algumas dicas aos nossos leitores para ter uma alimentação cuidada mesmo em férias?
Não percam o foco e não tentem arranjar desculpas para não seguir o estilo de vida que decidiram adotar. É sempre possível encontrar sítios com opções saudáveis, como grelhados ou saladas – basta ter consciência e ter a capacidade de fazer as escolhas certas. Mais importante do que isso, para evitar cair em tentações, é importante que levem convosco snacks saudáveis, como fruta ou frutos secos. Ainda, hidratem-se sempre! Mas também é importante saber distinguir quando são momentos para se manterem focados e quando são momentos para fugirem um bocadinho à regra, como comer um gelado ou uma pizza que vos apetece muito. Não sabem quando terão a oportunidade de voltar a visitar aquela cidade que tanto queriam e é importante que não se privem ou arrependam de nada e disfrutem um pouco, pois não é por estarem um pouco mais relaxados na vossa dieta, que todas as conquistas até então se vão perder. Mas, atenção: isso não é desculpa para comerem tudo o que vos aparece à frente, por isso é importante desenvolver o autocontrolo e vão ver que as opções saudáveis que vão fazer irão surgir por prazer e não por obrigação.
 
O que mais gostam de cozinhar? Porquê?
Panquecas, por serem ótimas combinando com diversas frutas, chocolate negro, entre outros. Saladas com diversos ingredientes, sobretudo no Verão! E, ainda, ovos, seja cozidos, em omelete, ou escalfados – o truque é inovar e não deixar que as refeições se tornem monótonas e repetitivas.
 
Onde encontram inspiração para criar as vossas receitas e refeições?
Em outros blogues com receitas fit, por exemplo. Ou mesmo sem serem fit e depois adaptar as receitas, substituindo os ingredientes por outros mais saudáveis e naturais.
 
O que diriam a alguém que quer perder peso e transformar o estilo de vida?
Tracem os vossos objetivos e lutem por eles com todas as vossas forças, investindo na vossa saúde a longo prazo. O caminho não vai ser fácil e, por vezes, vão ter vontade de desistir, sobretudo quando os resultados demoram a chegar. Mas esforcem-se por adotar um estilo de vida mais saudável, por adotar uma alimentação mais equilibrada e por se manterem ativos. Em relação à alimentação, têm à vossa disposição todos os alimentos de que precisam para melhorar a vossa saúde, basta saber optar pelos mais benéficos. No que toca ao exercício físico, mesmo que não tenham a possibilidade de frequentar um ginásio, o treino outdoor é uma ótima opção, mesmo que seja apenas uma caminhada ao final do dia. Com certeza que a mudança vai ser gigantesca, como foi connosco, mas no final, garantimos, será gratificante. Desafiem-se todos os dias e saiam da vossa zona de conforto e, não se esqueçam: sejam mais fortes do que a vossa melhor desculpa e vão à luta!

 


 



Partilha este artigo:

 

PUB

Sugestões Prozis