Entrevista 05Set

À conversa com Eunice Maia // Maria Granel


Pode parecer o nome próprio de uma qualquer senhora. Mas não é. Maria Granel é uma mercearia biológica no bairro de Alvalade, em Lisboa. Ali tudo é vendido a granel. 

Numa conversa com um amigo, que está envolvido na produção de azeite, Eunice Maia e o marido Eduardo questionaram-se 'porque já não se vende azeite a granel' e até 'porque não há venda a granel?'. Procuraram respostas, investigaram e decidiram apostar na venda a granel. 

Juntos criaram a Maria Granel, uma mercearia biológica que recupera esse tipo de venda. Ali, cada cliente serve-se apenas da quantidade que precisa ou deseja e paga a peso ou à unidade. Não há nada previamente embalado e assim promovem o consumo sustentável.

O Clube Fitness esteve à conversa com Eunice Maia da mercearia Maria Granel.
 

À conversa com Maria Granel

Quando um açoriano e uma minhota sonham juntos um projeto, é isto que acontece.” Explique-nos de onde e como nasceu o projeto Maria Granel.
A ideia nasceu em 2013 e foi sendo alimentada a dois até 2015, momento em que decidimos dar forma ao sonho. Eu sou minhota e o meu marido é açoriano. As nossas memórias de infância estão particularmente associadas ao campo e à terra. Essas raízes definiram a nossa identidade. Queríamos dar continuidade a esse património afetivo. E este projeto é isso mesmo: um regresso às origens, um regresso a casa. 
Curiosamente, foi a partir do azeite (temos amigos que se dedicam à cultura da azeitona e à exploração do azeite) que nos lembrámos do comércio a granel e achámos que faria sentido estender a outros produtos, evitando o desperdício e recuperando o imaginário coletivo das antigas mercearias. Só mais tarde fomos investigar se o conceito já existia, com estas características, e estudámos os exemplos ingleses, franceses, italianos, alemães e espanhóis. O meu marido, pela sua experiência profissional, também conhecia bem a realidade norteamericana e algumas iniciativas retalho a granel que apostavam num consumo responsável e sustentável. Além disso, fomos, ainda, inspirados pela filosofia de vida de Bea Johnson, a porta-voz do movimento “Zero Waste Home”, que demonstra o contributo positivo que o granel (“Bulk”) assumo enquanto proposta de consumo sustentável e responsável.
Decidimos que estava na hora de arriscar e de introduzir o conceito em Portugal e de o aliar à qualidade dos produtos biológicos. 
 
Porquê uma mercearia a granel?
Não é só um regresso às antigas mercearias, mas, e sobretudo, uma opção consciente pelo consumo responsável e sustentável. 
Para quê comprar 1kg de arroz se se tem a certeza de que se vai consumir menos? Porque se há-de ficar limitado a uma embalagem com um peso já predefinido? E se só se quiser provar um novo produto, porque terá de adquirir um pacote inteiro?



Porque devem as pessoas escolher a Maria Granel e não uma mercearia ou supermercado convencional?
Ninguém conhece melhor os seus hábitos do que o próprio consumidor. Por isso, na Maria Granel, é o cliente que decide quanto leva de cada produto. Experimentar. Repetir a experiência. Saborear. Levar a quantidade que quiser. A sua medida. À sua medida. 
O cliente pode trazer de casa o seu recipiente, para o reabastecer com os produtos de que necessita. Se se esquecer dele, ou se preferir, poderá adquiri-lo na loja. Temos ao dispor sacos de papel e frascos de diferentes dimensões, de acordo com a sua preferência. 
Esta opção é deliberada, consciente. Basta este gesto (eliminar as embalagens) para ter um impacto considerável na redução das emissões de CO2 e na quantidade de resíduos destinados a aterros e incineradoras.

É importante recuperar produtos tracionais e apostar em produtos biológicos? Porquê?
Os produtos biológicos são alimentos mais nutritivos, livres de aditivos artificiais, pesticidas e herbicidas, e, portanto, preservam os seus minerais e um alto teor de vitaminas, produzidos lentamente em solos férteis, respeitando os ciclos e os ritmos da natureza (“há um tempo para semear e outro para colher”) e, por isso, promovendo práticas sustentáveis, com um impacto positivo no ecossistema. 
Somos a primeira mercearia biológica 100% a granel em Portugal - é isso que nos distingue. Temos produtos excelentes, a preços, para o setor, muito competitivos, e que podem ser escolhidos na loja à medida, a granel. E (sempre) sem desperdício, porque não há embalagens.
Procuramos também dar prioridade aos produtores nacionais e esperamos, de alguma forma, contribuir para o aumento da área de cultivo em modo biológico. Portugal tem muito potencial.

 
Como foi escolhido o nome para o projeto? E porquê ‘Maria Granel’?
O nome Maria Granel é uma homenagem, por um lado, ao que é genuinamente nacional (Maria) e, por outro, às antigas mercearias a granel. 

Qual tem sido o feedback dos vossos clientes?
Tem sido extraordinário! Fomos recebidos no Bairro de Alvalade com muito carinho. E acreditamos que temos contribuído para despertar consciências para a importância de um consumo responsável e sustentável (cada vez mais “fregueses” trazem os seus frascos para abastecer na loja!) - o interesse suscitado pela conferência com Bea Johnson que promovemos na Junta de Freguesia no dia 8 de julho é também prova dessa vontade de mudança e dessa adesão. E temos aprendido e crescido muito com quem nos visita: trocamos sugestões, dicas, conselhos, propostas culinárias, ouvimos e vamos ao encontro dos pedidos de produtos. É um espaço de proximidade e de afetos. Tem sido muito bom.
 
A Eunice e o seu marido Eduardo já tinham experiência na área? Valeu a pena o risco?
Eu, não (a minha área é a Literatura! ;) O meu marido, sim, uma vez que a sua formação é em Economia e tem feito consultoria na área da distribuição. Vale a pena pela paixão que nos move. Vale a pena pela qualidade dos nossos produtos e fornecedores. Vale a pena pela equipa com quem trabalhos. Vale a pena pelos nossos "queridos fregueses". Arriscamos com confiança e otimismo, mas sempre de pés bem assentes na terra.
 
Que produtos podemos encontrar na Maria Granel? Algum destaque especial?
Começámos com 240 produtos. Neste momento, o nosso portefólio conta com mais de 300. Os produtos que acrescentámos foram sendo sugeridos pelos clientes. A loja está organizada por famílias: especiarias e temperos; algas; infusões; chás; superalimentos; arroz; chocolate; bolachas e barritas; farinhas; leguminosas; cereais e cereais de pequeno-almoço; desidratados doces e salgados; açúcar e substitutos; gomas; café; azeitonas; tremoços; pão; compotas; mel; queijo; xaropes de ácer e agave; shoyu e ovos. E desde julho temos também propostas mais frescas para o verão: iogurtes e sumos em frascos de vidro.
Além da mercearia seca e dos produtos mais conhecidos e convencionais, apostamos na divulgação de cereais (e pseudo-cereais) e outros alimentos que estão a ser introduzidos nos hábitos dos portugueses (há vários países a fazer na sua roda dos alimentos várias alterações: por exemplo, a Nutrition Australia adicionou a quinoa, o couscous, os flocos de aveia, entre outros, à camada dos cereais; assim como ervas e especiarias, em substituição do sal). Tentamos contribuir para diversificar a escolha dos nossos clientes e para introduzir novos hábitos saudáveis, bem como para garantir alternativas a quem tem intolerâncias alimentares (doença celíaca, intolerância ao trigo, …). Também a nossa “ilha” de superalimentos (spirulina, clorela, cacau, proteína de cânhamo, erva de trigo, …) é muito procurada. São alimentos superconcentrados energética e nutricionalmente, que fornecem ao organismo uma dose extra de aminoácidos, vitaminas, minerais e outros nutrientes, de uma forma 100% natural. Trabalhamos com nutricionistas e estamos a preparar um sistema de informação ao cliente que lhe permitirá ter acesso imediato às características do produto, benefícios, técnicas de preparação e sugestão de utilização. Além disso, proporcionamos também “workshops” gratuitos sobre estes e outros alimentos. 
Produtos a destacar; produtos exclusivos e diferenciadores; temos vários: a nossa seleção de especiarias biológicas e a granel e temperos é única no país (da canela ao caril, da noz moscada à casca de laranja em pó, do cardamomo ao cravinho, além de várias opções em grão, em pó, ou misturas já preparadas (para peixe, para arroz, para pão, para grelhados, para saladas,...). A nossa parede de arroz também é impressionante - temos perto de 20 variedades, do risoto ao arroz vermelho... E há ainda as gomas, os desidratados e os mix de frutos secos. E o mel de urze a granel! São tantos os produtos que podemos destacar…



A Eunice e o Eduardo já eram adeptos de alimentos biológicos?
Sim, já há alguns anos. Passámos por uma experiência familiar que despertou a nossa consciência para a importância de uma alimentação orgânica, natural e sem químicos.
 
Sabemos que têm vários projetos para o futuro na Maria Granel. O que podemos esperar ainda este ano?
O nosso ingrediente secreto é a paixão que colocamos em tudo o que fazemos, porque acreditamos verdadeiramente no nosso sonho e naquilo que ele representa: proporcionar a todos alimentos nutritivos, deliciosos e naturais, promovendo uma alimentação saudável. Nesse sentido, queremos continuar a sonhar a Maria Granel, com a ajuda dos nossos clientes, fornecedores e colaboradores. 
Daremos continuidade às “Quintas da Maria”, um espaço reservado a oficinas que será retomado em meados de setembro com workshops; showcookings; degustações; conversas; apresentações; lançamento de livros; subordinados aos temas da sustentabilidade e alimentação saudável, conceitos fundamentais no nosso projeto. Ao final da tarde (sempre à quinta-feira, das 19h às 20h), a loja reinventa-se, transfigura-se, e os dispensadores dão lugar a uma mesa comum – porque é à volta da mesa que se partilham os melhores momentos e porque é à volta do sabor que se constrói o saber.
E temos mais eventos “pop-up” preparados (já houve um concerto de viola de arco, uma exposição de fotografia e a conferência com Bea Johnson, na Junta de Freguesia de Alvalade, que mobilizou mais de uma centena de pessoas). 
A mudança e a inovação fazem parte do nosso ADN, por isso, crescer, melhorar e acrescentar valor estarão sempre no nosso horizonte. 
Queremos muito chegar a outros pontos do país e temos recebido muitos pedidos. Estamos a fazer por isso!



 



Partilha este artigo:

 

PUB

Sugestões Prozis