Entrevista 12Set

À conversa com Nuno Malcata // Correr na Cidade


São 16... Dezasseis apaixonados pela corrida e por correr na cidade e nos trilhos. Adoram (e muito) correr nas ruas movimentadas e nos parques tranquilos. Adoram uma (boa) corrida nas montanhas silenciosas. Partilham um estilo de vida saudável e gostam de apreciar as coisas boas da vida. E, por isso, juntos criaram o blogue Correr na Cidade.

No meio desta Running Crew está Nuno Malcata, um engenheiro informático de 37 anos. A sua paixão pelo desporto - bem como pela corrida - acompanha-o desde pequeno. Adora um bom desafio e o seu sonho é participar no Triatlo Ironman.

O Clube Fitness esteve à conversa com Nuno Malcata do blogue Correr na Cidade.
 

À conversa com Correr na Cidade

Como surgiu o projeto / blogue Correr na Cidade?
O blogue Correr na Cidade surgiu em Abril de 2012 pela mão do Filipe Gil, jornalista, que aliou ao gosto pela escrita o começar a correr com alguns amigos e daí a sua decisão de partilhar o que começou a viver e aprender. Alguns meses depois, em Novembro, foi fundada a Running Crew já com mais alguns elementos que a ele se juntaram para treinar e participar em algumas provas populares.
 
Os elementos do Correr na Cidade são 16. Partilham ideias com regularidade e como são criados os conteúdos do blogue?
Como em todos os grupos temos elementos mais ativos e participantes no blogue, mas quase diariamente falamos e debatemos ideias para o blogue e iniciativas que fazemos, como os treinos. A partilha interna entre todos de ideias e vivências é fundamental para a dinamização do blogue, e da qualidade e diversidade dos posts que publicamos. Gostamos muito de estar uns com os outros e treinar juntos mas as ferramentas online permitem essa regularidade diária.
 
No blogue, apresentam-se como “pessoas apaixonadas pela corrida”. Como alguém se apaixona por esta modalidade? O que tem ela de especial?
A paixão pela corrida raramente é à primeira vista. Para quem não corre é difícil perceber este fascínio. Eu diria que é uma paixão adquirida pelo gosto por novos desafios, pelo desafio de nos pormos à prova, enfrentar o desconhecido e concretizar objetivos. Seja correr 1, 10 ou 100 km pela primeira vez, por exemplo, concretizar cada meta é sempre muito especial.


 
Alguém que partilhe da mesma paixão pode fazer parte da vossa “crew”?
O que une os elementos da Crew do Correr na Cidade é muito esta paixão pela corrida, mas sobretudo a amizade que nos liga. Somos uma Crew fechada, dessa forma organizamo-nos melhor internamente. Partilhamos esta paixão com todos os que nos seguem e já transmitimos esta paixão a muitos que connosco começaram a correr nos nossos treinos abertos. A maior parte de nós foi assim que entrou para a Crew, quando a amizade se consolidou da mesma forma que a paixão pela corrida.
 
O Nuno tem 37 anos e é engenheiro informático. Quando e como nasceu a paixão pela corrida?
A paixão não só pela corrida mas pelo desporto vem desde pequeno, tal como o gosto pela informática. Pratiquei já muitas modalidades, comecei pelo Basket aos 8 anos, depois natação, ténis e a corrida surgiu já perto dos 19 anos quando participei na mini maratona da ponte 25 de Abril, e como complemento ao treino em ginásio que fazia na altura. Depois a evolução foi aos poucos até realizar as primeiras Meias Maratonas. Durante alguns anos corri pouco e dediquei-me mais ao BTT mas há cerca de 4 anos voltei aos treinos de corrida, sempre complementando com outras atividades desportivas. Por exemplo em 2014 fiz a estreia em Triatlo.
 
Nuno, para si, quais são os maiores desafios da modalidade?
Neste momento o meu grande desafio é voltar a treinar sem limitações. Estou sem treinar há 3 meses devido a 2 intervenções cirúrgicas e vou ter de começar praticamente do zero. Sou um atleta amador, sem aspirações de performance, pelo que os meus desafios passam pela corrida em trilhos (Trail) com maiores distâncias. Já fiz algumas corridas com cerca de 50 Km e para mim o desafio é treinar para poder participar em boas condições físicas em provas com maior distância.


 
Para alguém que queira começar a correr, por onde deve começar? Quais são os primeiros passos?
O primeiro passo é sempre o mais difícil, que é começar e ter a força de vontade para não desistir ás primeiras dificuldades. A minha opinião pessoal é que quem quer começar a correr deve começar por andar, fazer caminhadas, ganhar o gosto pela atividade ao ar livre e aos poucos começar a incrementar o ritmo, a corrida surgirá naturalmente.
 
O Nuno já correu meias-maratonas, maratonas e vários trails. Qual foi até hoje o seu maior desafio e porquê?
Parece frase feita, mas o maior desafio é mesmo o que está por fazer.  Os desafios que até hoje trabalhei mais para superar foram a primeira Maratona de estrada, em 2014 em Sevilha, a primeira prova de Ultra Trail em 2015 no Piodão onde fiz 53 Km e também em 2015 o Gerês Trail Adventure onde fiz 100 km em 4 dias.
 
O seu lema é: “Não importa chegar em primeiro ou em último, o importante é chegar”. Explique-nos a escolha deste lema…
Como já disse sou um atleta amador que não tem perfil para alcançar boas performances em termos de classificação nas provas que participo. Além do prazer que é conhecer sítios e pessoas fantásticas por onde tenho passado, o maior prazer que tenho quando participo em provas desportivas está relacionado com o momento da chegada à meta, o momento da concretização do que me propus. Na chegada reunimos tudo o que vivemos, sejam as dificuldades, as emoções, as imagens, etc.

Um dos seus próximos objetivos é “evoluir em ultra trail”. Explique-nos o que é o “ultra trail” e o que pretende fazer para atingir este objetivo.
Qualquer prova de corrida que tenha uma distância superior a 42,195Km é considerada uma Ultra (Maratona). Após a primeira Maratona de estrada em Fevereiro de 2014 comecei a correr em trilhos e a fazer alguns Trails e o gosto por esta modalidade de corrida cresceu. Nos últimos 2 anos dediquei-me desportivamente a esta fascinante vertente da corrida. Se em 2015 fiz as primeiras 2 provas com distância Ultra, no Piodão e nos Açores com cerca de 50 Km, percebi que sozinho dificilmente conseguiria evoluir mais em distância com o conhecimento que tinha. Assim decidi confiar em quem muito sabe e treinar e aprender com um dos melhores treinadores de atletas de Trail Running em Portugal, o nosso seleccionador José Carlos Santos.
 
Outro dos seus próximos objetivos é também o Triatlo Ironman… Em que consiste esta prova?
No meu passado desportivo além da corrida, a natação e o BTT foram as que mais tempo dediquei. Em 2014 em recuperação de uma lesão articular fiz um regresso aos treinos na piscina, intercalados com treinos de bicicleta, para minimizar o impacto que a corrida provoca nas articulações. Ao final de algumas semanas senti que tinha condições para experimentar uma prova de Triatlo. A vontade já existia há muito e a estreia fez-se no Triatlo de Oeiras, na distância sprint (750 m natação, 20 km ciclismo e 5 km corrida). O bichinho ficou.
O Triatlo Ironman é algo mais que um objetivo, é um sonho. Com 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida é uma prova que constitui um dos maiores desafios para qualquer atleta que goste destas 3 modalidades, e eu não sou exceção.


 



Partilha este artigo:

 

PUB

Sugestões Prozis