Alimentação 13Set

10 alimentos que afinal não são assim tão saudáveis


Nem tudo o que parece é e estes alimentos são a prova disso. Embora pareçam saudáveis, os seus rótulos refletem o contrário. Fica a conhecer dez alimentos que afinal não são assim tão saudáveis.
 

10 alimentos que afinal não são assim tão saudáveis


1. Barras de cereais

São práticas, deliciosas e, aparentemente, saudáveis. Contudo, muitas das barras de cereais disponíveis nos supermercados são, na verdade, ricas em açúcar, gordura saturada, conservantes e outros aditivos prejudiciais ao organismo, já para não falar que a maioria não contém assim tanta fibra.


2. Granola

A granola é vista por muitos como uma opção saudável para o pequeno-almoço ou lanche, mas na verdade não é bem assim. Este tipo de alimento apresenta um alto teor de gordura e de açúcares adicionados. Além disso, apenas 100g de granola pode conter cerca de 500kcal!
 

3. Cereais integrais

Os cereais integrais que encontramos nas prateleiras dos supermercados parecem uma boa opção para o pequeno-almoço. Contudo, e ao olhar para o rótulo, percebe-se que contêm um elevado teor de açúcar, por vezes, tão elevados como os cereais de chocolate ou outros que reconhecemos habitualmente como não saudáveis.


4. Pão de forma

Fofinho e muito prático. Contudo, não é assim tão saudável. O pão de forma está carregado de gordura, sal, açúcar e aditivos. Além disso, apresenta um valor energético alto, sendo pobre em nutrientes e em fibras.


5. Bolachas digestivas

São vendidas como as melhores amigas do sistema digestivo porque têm um elevado teor de cereais e fibras, logo, saciam e regulam o trânsito intestinal. Mas não corresponde à realidade. Estas bolachas apresentam uma elevada quantidade de sal, açúcar e gordura, incluindo gordura saturada. Mais: as bolachas digestivas têm entre 450 e 500 calorias por 100 gramas.
 

6. Fruta desidratada

É fruta, o que pode ter de errado? Na realidade, tudo! Algumas marcas adicionam tanto açúcar que chega a atingir valores como os das gomas e dos rebuçados. Além disso, ao desidratar, a frutose fica concentrada e a fibra e as vitaminas sofrem uma redução significativa. 

7. Bebidas vegetais
A maioria das bebidas vegetais têm como segundo ingrediente principal o açúcar. Além disso, algumas ainda têm adição de óleos vegetais. Mais uma vez, é necessário ter muita atenção ao rótulo.


8. Produtos light, diet e 0%

Ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, estes produtos não são assim tão saudáveis. Apesar de apresentarem uma redução de pelo menos 30% do seu valor energético quando comparados com a versão original, também é verdade que estes produtos podem ser mais processados do que os restantes e por isso são menos recomendáveis do que as suas versões tradicionais.


9. Produtos sem glúten

Os produtos sem glúten são dos alimentos que parecem saudáveis, mas não são, uma vez que podem ser mais processados já que, para garantir sabor, têm na sua composição corantes, conservantes e outros aditivos pouco aconselhados para o organismo.


10. Saladas preparadas

Quando não há tempo para cozinhar, é mais fácil parar no supermercado e comprar uma salada já preparada, uma opção saudável e prática, certo? Não. A maioria dessas saladas tem ingredientes como molhos, bacon, cebola frita, entre outros, que não são saudáveis.



Partilha este artigo:

 

PUB

Sugestões Prozis