Saúde 25Set

Tensão arterial: o que saber!


Em Portugal existem cerca de dois milhões de hipertensos. No entanto, metade destas pessoas desconhece que sofre de tensão arterial elevada. O motivo é simples: não há sintomas imediatos e, sem medições, a hipertensão arterial não é diagnosticada – e, por consequência, não é tratada. Mas o que é, ao certo, a tensão arterial?


O que é?

A tensão arterial trata-se da "pressão" com que o sangue circula dentro das artérias e que não é um valor exato, mas que vai dentro dos valores normais variando ao longo das 24 horas do dia. 


O que é a tensão arterial “mínima” e “máxima”?

A pressão arterial “máxima e mínima” (ou “sistólica e diastólica”) refere o valor máximo alcançado com a contração do coração (sístole) e ao valor mínimo quando o coração a seguir se distende e relaxa (diástole).

São dois os valores a conhecer e vigiar:
  • O primeiro número e mais alto, corresponde ao valor máximo alcançado com a contração do coração (quando está a bombear sangue). É a chamada pressão arterial sistólica (máxima).
  • O segundo número indica-nos a pressão que o sangue exerce nas artérias, quando o coração está relaxado, mais conhecida como pressão arterial diastólica (mínima).
     

Valores da tensão arterial  

Máxima Mínima  
Até 120 Até 80 Normal
120-139 80-89 Pré – hipertensão
140-159 90-99 Hipertensão – estádio 1
Acima de 160 Acima de 100 Hipertensão – estádio 2
 

Como medir?

  • Escolher um local tranquilo para fazer a medição.
  • Apoiar o braço onde será feita a medição numa superfície plana.
  • Fazer 2 a 3 medições e calcular a média.
  • Anotar o dia, hora e valor obtido.

 

Recomendações

  • Não fumar, ingerir bebidas com cafeína e álcool ou comer meia hora antes.
  • Repousar, pelo menos, 10 minutos antes.
  • Evitar o uso de roupas apertadas durante a medição.
  • Não mexer e falar durante a medição. 



 

PUB

Sugestões Prozis