Alimentação 08Set

Frutose: Bom ou Mau?


Sempre ouvimos dizer o quão importante é consumir frutas diariamente. No entanto, algumas pessoas têm questionado os efeitos que as frutas causam na saúde, principalmente porque a maioria delas contém elevados níveis de açúcar, mais precisamente de frutose. Afinal, a frutose é boa ou má?
 

Frutose: Bom ou Mau?

Como o nome indica, a frutose é o açúcar natural da fruta, mas também pode ser encontrada no mel, em alguns vegetais e em alimentos processados. Trata-se de um hidrato de carbono simples que é usado como substrato energético pelo organismo, sendo por isso, essencial para o adequado funcionamento do mesmo. 

Sendo um açúcar natural, um consumo excessivo de frutose é, de facto, capaz de ter um impacto negativo no organismo, nomeadamente na promoção de obesidade, no aumento dos triglicerídeos e ácido úrico e na resistência à insulina. Porém, estes efeitos apenas acontecem com um consumo excessivo, por isso é que 3 a 4 peças de fruta diárias serão suficientes, visto que apesar da fruta ser um alimento de elevada riqueza nutricional não devemos esquecer que é uma fonte de açúcar, que, como qualquer outra, deve ser moderada.


Conclusão

Não te preocupes tanto com a frutose proveniente das frutas, mas sim de outras fontes de açúcar que constituem um “vazio” nutricional, como é o caso de refrigerantes, bolos, bolachas, entre outros.

A fruta é a fonte mais inocente de frutose que pode existir ao nosso dispor, e como tal, devemos aproveitar todas as vitaminas, minerais, fibra e antioxidantes que ela fornece. Porém, é importante ter atenção a compotas, doces, e frutos secos (passas, banana desidratada, alperces e figos secos, etc…) são pouco mais do que concentrados de frutose preservando pouco ou nada da sua versão original.



Partilha este artigo:

 

PUB

Sugestões Prozis